EnglishPortugueseSpanish

Artistas de Caraguatatuba abrem exposição ‘Tradições e Saberes Artesanais’ na Secretaria de Turismo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Os artistas plásticos Carlo Cury, Luana Kogus e Sandra Maria Cardoso Pires (Sandra Fibras) abrem na próxima segunda-feira (8) a exposição ‘Tradições e Saberes Artesanais’ no saguão da Secretaria de Turismo de Caraguatatuba. Os trabalhos podem ser visitados de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, até 28 de janeiro de 2022.

#PraCegoVer: Bolsas feitas de fibras de coqueiro estão penduradas (Foto: Bia Gomes/PMC)

Nesta exposição os artistas conseguiram reunir três linguagens: a cerâmica, o trançado com a fibra do coqueiro e o trançado com a fibra da bananeira. Durante a pandemia da Covid-19 o trio foi convidado para apresentar os seus fazeres no Revelando São Paulo de forma virtual e o entrosamento e o ‘casamento’ dessas linguagens deram tão certo que resolveram montar a exposição.

Como bem retrata Oscar D’Ambrosio, Pós-Doutor e Doutor em Educação, Arte e História da Cultura, Mestre em Artes Visuais, jornalista e crítico de arte no material de apresentação, o universo da cultura caiçara se caracteriza pela sua onipresença no cotidiano. “A singeleza, a beleza e as lendas locais são articuladas valorizando fazeres que geram um mergulho em atividades e artistas muitas vezes quase invisíveis pela dinâmica do dia a dia, que nos faz esquecer aquilo que há de mais importante ao nosso redor”.

Assim, com suas cerâmicas, Carlo Cury se dedica à tradição em cerâmica, que inclui o debruçar-se sobre as lendas caiçaras como dos 7 Porquinhos, da Cobra Grande, do Porá e do Muiraquitã, o preparo da argila, a construção da peça, a aplicação de engobe, a queima em forno a lenha e a abertura da fornada.

#PraCegoVer: Peça em cerâmica e trançados de fibras de coqueiro e bananeira sobre a mesa (Foto: Bia Gomes/PMC)

Luana Kogus apresenta a força e a beleza do trançado caiçara em folha de coqueiro. Com suas mãos, faca e tesoura cria cestas, balaios, folhas decorativas e chapéus em técnica aprendida com o pai aos nove anos de idade e passa hoje para os filhos e os interessados em aprender, mesclando fibra de coqueiro com materiais como couro, sementes, pedras, vidros e espelhos.

Já Sandra Fibras lida com a técnica de trançado em fibra do coqueiro, bananeira, palmeira imperial e taboa, utilizando as mãos, tesoura, agulha e pano umedecido. Cria cestas, balaios, bolsas, enfeites, abajures, esteiras e chinelos. Aprendeu o ofício com o cunhado, aos sete anos de idade, e dá continuidade à tradição regional.

“A exposição traz, assim, elementos da cultura caiçara, termo de origem tupi que se refere às cercas que protegiam as aldeias. Descendentes de índios e de portugueses que chegaram ao Brasil a partir do século XVI e, em alguns casos, de negros trazidos ao país como escravos, os caiçaras representam elos do ser humano e seus recursos naturais, seja a argila ou as fibras naturais da região”, conclui o crítico.

Serviço

Exposição Tradições e Saberes Artesanais

Data – 8/11/2021 a 28/01/2022

Horário – 9h às 17h

Local – Saguão da Secretaria de Turismo de Caraguatatuba

Endereço – Avenida Arthur Costa Filho (Avenida da Praia), 25, Centro

Veja as últimas notícias