EnglishPortugueseSpanish

Prefeitura de Caraguatatuba apresenta ao Comtur propostas para melhor divulgação da pesca de camarão

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

A Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca (SMAAP) apresentou aos membros do Conselho Municipal de Turismo (Comtur) propostas que podem contribuir para tornar o Entreposto de Pesca do Camaroeiro mais um atrativo turístico de Caraguatatuba e fomentar ainda mais a economia viabilizando a venda direto de camarão aos restaurantes da cidade.

Essa iniciativa se daria logo após a abertura da pesca do camarão – devido ao defeso, ela é fechada no período de 1º de março a 31 de maio. A secretária da SMAAP, Tatiana Scian, explica que são 25 licenças emitidas de pesca de camarão no município, incluindo sete barbas, rosa e branco. “A estimativa é que a produção de camarão possa chegar a 3 toneladas no primeiro mês pós defeso”, destaca.

#PraCegoVer: Homem segura um boca do de camarão com as mãos (Foto: Cláudio Gomes/PMC)

Esse volume é considerado mais que o suficiente para suprir a necessidade do mercado local. E é com base nele que a secretaria propôs fazer ações que estimulem essa venda direta do produtor ao comerciante, barateando o custo, incentivando o comercio local e ainda se tornando um atrativo na forma de festivais que podem atrair mais turistas para Caraguatatuba.

“No ano passado, durante a pandemia e logo após a abertura da pesca do crustáceo, tivemos bastante destaque com as vendas do camarão no Entreposto e se fizermos ações em todo o município, com certeza o crescimento será muito maior”, aposta Tatiana Scian.

Ela cita, ainda, o Entreposto de Pesca do Porto Novo, onde o foco são peixes, e ainda da Cocanha, com o mexilhão e a Tabatinga, lembrando que pode haver uma ‘troca’ entre eles na comercialização dos produtos.

Tatiana disse ainda que, entre os potenciais turísticos que já se vislumbram com a abertura da pesca, em maio, existe ainda a lei da oferta e procura, com preço baixo, produto fresco e, o mais importante, local. Existe também a possibilidade comercial permanente com o pescador e divulgação da pesca artesanal e cultura local.

Neste caso, a proposta seria apresentação de artistas locais e vendas de produtos locais de agricultores aos finais de semana e feriados na área do entreposto, agregando mais aos visitantes e à economia.

A secretária de Turismo e presidente do Comtur, Maria Fernanda Galter Reis, reforça a iniciativa e antecipa que “vamos trabalhar no Caraguá a Gosto para apresentar o festival do camarão nos restaurantes que quiserem participar, mas com o compromisso de comprar o pescado direto com o pescador local”.

A apresentação foi bem aceita pelos membros do Comtur e a vice-presidente do órgão, Edna Suez, que presidiu a reunião ordinária, destaca a oportunidade da SEMAAP e da Secretaria de Turismo trabalharem unidas para a efetivação da proposta.

Veja as últimas notícias