EnglishPortugueseSpanish

Prefeitura oferece curso de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos para Comunidade da Cocanha

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Turismo, juntamente com Banco Municipal de Alimentos, com a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, promoveu na última sexta-feira (11) uma capacitação em Boas Práticas de Manipulação de Alimentos para o público da Associação dos Pescadores e Maricultores da Praia da Cocanha (Amapec).

#PraCegoVer: Fazenda de Mexilhão com bóias azuis sobre a água e a Ilha da Cocanha ao fundo (Foto: Cláudio Gomes/PMC)

O curso, com duração de três horas, foi ministrado pela nutricionista Cíntia de Araújo, no Centro Cultural ‘João Paulo dos Santos’, localizado no bairro Jetuba, onde reuniu sete participantes, entre associados da Amapec e seus familiares. Ao final, todos receberam o certificado. O documento é exigido pelo setor de Vigilância Sanitária do município aos estabelecimentos alimentícios e deve ser renovado anualmente.

Na ocasião, foram abordados temas como higienização das mãos; o que é proibido quando manusear o alimento; boas condutas; tipos de contaminação; e a importância dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), com entrega de certificado ao final.

Segundo a maricultora Selma de Matos Alves, 51 anos, a capacitação foi mais um dos pedidos atendidos pela Prefeitura. “Foi muito importante participar, pois além de ‘plantar’ os mexilhões, nós também estamos trabalhando para fortalecer a culinária com o marisco. Esse curso vai fazer toda a diferença no nosso dia a dia, para ter mais cuidado e responsabilidade com os alimentos”, contou.

#PraCegoVer: Dois maricultores estão em pé ao lado de uma mesa onde manuseiam com mariscos fundo (Foto: Cláudio Gomes/PMC)

A iniciativa faz parte de um conjunto de ações que visam o fortalecimento da comunidade da Vila Turística dos Pescadores e Maricultores da Praia da Cocanha, que mantém viva as tradições da cultura caiçara, com ranchos de pesca construídos e mantidos pelos próprios pescadores artesanais para abrigar canoas e apetrechos de pesca.

São pelo menos 17 famílias que hoje vivem do cultivo e coleta do mexilhão, também conhecido por marisco. A Fazenda de Mexilhão é considerada a maior do Estado de São Paulo, rendendo em média uma tonelada do molusco por mês. A fazenda também é rota de passeio para quem quer conhecer o plantio submerso, por isso, a atividade qualificada como Turismo de Comunidade de Base também é um atrativo o município.

No ano passado, a Vila Turística foi indicada pela Prefeitura de Caraguatatuba para concorrer ao prêmio global de “Melhores Vilas Turísticas”, realizado pela Organização Mundial do Turismo (OMT), com etapa promovida pelo Ministério do Turismo. O concurso foi apenas o ‘start’ para que a Vila Turística Caiçara da Cocanha se torne um produto, um espaço onde turismo e história, cultura caiçara e outras culturas se envolvem proporcionando a grande ferramenta do turismo que é a troca de culturas e experiências.

Veja as últimas notícias